Exposição 


 
.jpg
 
 

Eles já sabiam

Ana Carolina Fernandes, Kitty Paranaguá e Anna Kahn; curadoria de Rogério Reis

No dia 5 de novembro de 2017, quando completam dois anos do rompimento da barragem da mineradora Samarco, no distrito de Mariana, as fotógrafas cariocas Ana Carolina Fernandes, Kitty Paranaguá e Anna Kahn inauguraram a exposição "Eles já sabiam", na Galeria Oriente, com curadoria de Rogério Reis. 

"Realizada dois anos após a tragédia ambiental de Mariana, essa mostra é a devolução poética e indignada dessas três artistas, que têm em comum nas suas trajetórias a prática documental para além do tempo da notícia", diz o curador. Rogério escolheu seis imagens e um vídeo para ocupar a Galeria Oriente até o dia 26 de novembro, com visitação gratuita de segunda a sexta, das 14h às 19h. 

As três viajaram, em momentos distintos, até a região de Mariana para traduzir em imagens o impacto de uma cidade submersa em lama. Além da exposição, o público terá a oportunidade de conversar com jornalistas, fotógrafos e especialistas ao longo de novembro, em datas e horários a serem anunciados pela Galeria Oriente. 

SOBRE AS FOTÓGRAFAS:

Ana Carolina Fernandes (1963, Rio de Janeiro) é formada em Fotografia pela Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage. Fotojornalista desde os 19 anos, quando ingressou no jornal O Globo, Ana Carolina já passou pelas redações do Jornal do Brasil, da Agência Estado e da Folha de S. Paulo, onde ganhou dois prêmios Folha, em 2000 e 2002. Na década de 90, documentou festivais internacionais de teatro e fez stills de filmes, curtas, documentários e videoclipes. Atualmente desenvolve ensaios pessoais e fotografa quase que diariamente as praias do Rio de Janeiro. Documenta as manifestações de rua desde 2013, ano em que foi finalista do Prêmio Conrado Wessel e Shortlist Top Ten Award. 

Kitty Paranaguá (1955, Rio de Janeiro) iniciou a carreira como repórter fotográfica no Jornal do Brasil. As suas obras retratam aspectos e espaços geográficos a partir da conexão que estabelece com as suas paixões, crenças, humores e memórias. É uma das sócias do Ateliê Oriente, que fundou em 2010 e já se tornou uma referência em fotografia na cidade. O reconhecimento internacional chegou neste 2017, quando dez fotos da série "Copacabana" foram adquiridas pela francesa Maison Européenne de la Photographie (MEP) e Kitty representou o FotoRio num intercâmbio com o Festival Internacional de Fotografia de Pequim, na China, com a exposição "Campos de Altitude". 

Anna Kahn (1968, Rio de Janeiro) estudou fotografia na School of Visual Arts, em Nova York, e viveu oito anos em Paris, atuando como fotógrafa freelancer. O seu trabalho procura retratar a ausência, a solidão, o silêncio. Em 2013, foi convidada pelo curador Jean Loh, de Shanghai, para fazer uma residência artística no interior da China. Esse deslocamento deu início à série de imagens que compõe o livro Oriente, vencedor do Prêmio Foto em Pauta, editado pela Tempo d’Imagem, com apoio da Ipsis Gráfica Editora. Em 2015, ganhou o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia com o projeto Sem Medo do Escuro, lançado em livro em 2017.

Abertura: 5 de novembro

Visitação: até 26 de novembro

Segunda à sexta: de 14h às 19h