O curso tem como proposta identificar as formações das linguagens do cinema e das histórias em quadrinhos e suas aproximações, interseções e distanciamentos. Vamos investigar o que representa a associação do cinema e das histórias em quadrinhos com a dita cultura de massa e como os gêneros narrativos se aproximam dessa perspectiva. Dessa forma, serão investigados os gêneros como a comédia, o faroeste, a ficção científica, o melodrama e o horror. Além disso vamos abordar o documentário como novas possibilidades para as histórias em quadrinhos. O campo dos quadrinhos documentais se abriu como uma possibilidade da narrativa gráfica explorar histórias de cunho documental, seja relatos estritamente pessoais até grandes panoramas histórico/sociais. O debate se prenderá no conceito de documentário, primeiramente cinematográfico e, como fora transportado para a narrativa gráfica.

Na parte prática do curso, vamos criar juntos uma narrativa em stop motion.

Público alvo: jovens a partir de 16 anos e adultos; interessados em cinema e histórias em quadrinhos.

Ementa 

Tanto o cinema como as histórias em quadrinhos surgem no final do século XIX, em um contexto de modificação da percepção de velocidade do mundo por conta da segunda revolução industrial e são duas expressões artísticas que dão conta, cada qual a sua forma, de refletir o antigo desejo humano de capturar o movimento no espaço. Diante disso, a proposta é  identificar a formação da linguagem do cinema e das histórias em quadrinhos e suas aproximações e distanciamentos.

O programa consistirá na identificação do mito de fundação das histórias em quadrinhos e do cinema. Desde a arte rupestre existe a intenção de registrar o mundo conforme se percebe, ou seja, destacar as variações de quaisquer pontos materiais em um tempo específico. Aparelhos como a câmara escura e a lanterna mágica já existiam e fascinavam diversas pessoas que entravam em contato com as novidades. No entanto, o cinema e as histórias em quadrinhos conseguiram uma grande circulação das obras em todo o mundo fixando-se na memória popular. A partir daí, desdobrar quais aspectos da linguagem cinematográfica e da linguagem das histórias em quadrinhos são possíveis de elaborar uma aproximação entre as duas mídias.

A ascensão dos super-heróis como principal produto comercial de Hollywood e que tem nas histórias em quadrinhos sua base principal também serão destacadas. Diversas adaptações foram feitas no início do século XXI, mas o que é realmente uma adaptação para as histórias em quadrinhos? E por que Hollywood fora atrás dessas histórias justamente agora? Além dessas questões iremos destacar as formações de universos compartilhados no cinema e nas histórias em quadrinhos e o quanto isso é característica das narrativas contemporâneas. Destaca-se também leituras de Guerra Civil da Marvel e Batman x Superman - A Origem da Justiça da DC e o que a guerra dos super-heróis pode manifestar sobre o mundo contemporâneo?

Programa:

Aula 1

 -  A origem e a formação do cinema e das histórias em quadrinhos. As diversões das sociedades modernas. As primeiras adaptações das histórias em quadrinhos para o cinema. Aproximação da linguagem do cinema e das histórias em quadrinhos. O cinema, as histórias em quadrinhos e a indústria cultural. Apresentação e produção de flip books

Aula 2

-  Aproximação dos gêneros narrativos do cinema e das histórias em quadrinhos. O cinema e as histórias em quadrinhos de gênero. O surgimento dos super-heróis nas histórias em quadrinhos. As primeiras adaptações dos super-heróis para o cinema. A estética das histórias em quadrinhos nos filmes de super-herói. O confronto entre super-heróis na sociedade contemporânea.

Aula 3

-  O documentário como registro da realidade. Cinema Moderno e Cinema Verdade e a influência nas histórias em quadrinhos. As histórias em quadrinhos autorreferentes. Histórias em quadrinhos documentais como novas possibilidades narrativas. Entrega dos flip books.

Aula 4

-  Conceitos da construção narrativa no cinema e nas histórias em quadrinhos. Produção de uma narrativa em stop motion

 Aula 5

- Análise e debates sobre as produções apresentadas em sala.

Valor: R$400 (em até 4x sem juros de R$100) ou R$360 (c/ desconto à vista em dinheiro, cheque ou depósito)

Formas de pagamento:

- Em até 4x sem juros pelo PagSeguro (inscrição online);
- Boleto emitido pelo PagSeguro (inscrição online);
- Em cheque em até 2x (inscrição presencial);
- À vista com 10% de desconto (inscrição por email: contato@atelieoriente.com).

Política de cancelamento
Condições:
- com 7 dias de antecedência: reembolso integral
- entre 6 dias e 48h antes do início do evento: reembolso de 50%
- últimas 48h antes do início do evento e o não comparecimento ao evento: sem reembolso
Solicitar o cancelamento através do email contato@atelieoriente.com

Imagem de divulgação: filme Rafiki, direção de Wanuri Kahiu

turma disponível


  • quartas, de 14h30 às 17h | de 20 de março a 17 de abril


Informações básicas

  • carga horária: 12,5h (5 aulas)

  • valor: R$400 (em até 4x sem juros de R$100) ou R$360 (c/ desconto à vista em dinheiro, cheque ou depósito)

Professor:

14961484_1134333769982770_2124001358_n.jpg

Lucas Reis é mestrando pelo Programa de pós-graduação em cinema e audiovisual da Universidade Federal Fluminense (PPGCINE/UFF) e graduado em cinema e audiovisual - licenciatura pela mesma instituição. Atualmente, é programador do cineclube Rã Vermelha e curador do Festival Brasileiro de Cinema Universitário (FBCU) e do Perro Loco - Festival de cinema universitário Latino-americano. 

Como crítico, redige para as revista Janela, Moventes e Ganga Bruta, especializadas em cinema e para revista Raio Laser, dedicada à história em quadrinhos. Já redigiu artigos para diversos catálogos como O Realismo Social no cinema de Mike Leigh e Maricá - Cinema e Memória. Já ofereceu cursos de audiovisual em diversas escolas de Niterói, do Rio de Janeiro, de Goiânia e de Recife.